Blog

Controle de processos

Gestão administrativa e financeira

Gestão de empresas médicas

Gestão de escalas

Gestão de glosas

Gestão de qualidade

gestão de glosas

5 dicas para melhorar a gestão de glosas

Por: | 25 de março de 2021

A devida gestão de glosas é uma iniciativa fundamental para empresas de anestesia que desejam garantir a saúde financeira de suas operações.

Na prática, as glosas são caracterizadas como incoerências de informações nos registros médicos que, por sua vez, resultam em recusas das operadoras de saúde. 

Nesse cenário, os pagamentos desses serviços são afetados, prejudicando a confiabilidade dos dados gerados e, consequentemente, o faturamento da área. 

Existem alguns tipos de glosas muito comuns no setor da saúde, como:

  • Administrativas: são erros que ocorrem no preenchimento das informações administrativas nas guias, como datas e cálculos. Por isso, são mais simples de resolver quando identificadas as falhas;
  • Técnicas: são erros relacionados aos procedimentos técnicos em si, ou seja, quando a iniciativa médica é questionada pelas organizações de saúde. Para resolver, é necessário a auditoria de um profissional especializado;
  • Lineares: são mais comuns, tratam-se dos questionamentos realizados pelos próprios planos de saúde com justificativas que nem sempre representam a realidade. 

Para te ajudar a entender melhor os principais impactos dessas situações e como melhorar a gestão de glosas de maneira eficiente, produzimos um conteúdo completo. Continue com a sua leitura e saiba mais!

Impactos das glosas

Por estarem relacionadas a erros nos registros e gerenciamentos de informações, as glosas impactam consideravelmente a confiabilidade de dados da empresa.

Além disso, os pagamentos das guias de faturamento são prejudicados, como citado, afetando a performance financeira da instituição de saúde. 

Como também, o relacionamento das empresas médicas com os planos de saúde também pode ser influenciado negativamente. 

Para se ter uma ideia, uma pesquisa realizada pela Anahp (Associação Nacional de Hospitais Privados) constatou que, em 90% dos casos, os impasses entre esses dois núcleos ocorrem por conta das glosas.

Você pode se interessar: 10 vantagens de um sistema de gestão empresarial específico para grupo de anestesia

5 dicas para melhorar a gestão de glosas

Para minimizar esses impactos e melhorar a gestão de glosas, algumas iniciativas são fundamentais. Dentre elas, podemos citar:

1. Se atentar às informações dos registros

O primeiro passo é ficar atento às informações dispostas nos registros, tanto no que concerne ao paciente e procedimentos realizados, quanto aos insumos utilizados, responsáveis, valores e, principalmente, dados corretos dos planos de saúde.

Outro ponto que deve ser motivo de atenção dos operadores e anestesistas é a data dos faturamentos. Esse dado deve ser acrescentado de maneira acertada, isso porque os convênios liberam primeiro o procedimento para, então, ele ser faturado. 

2. Implementar um sistema de pré-autorização dos atendimentos

Além disso, uma maneira de melhorar a gestão de glosas é implementar um sistema de pré-autorização dos atendimentos.

Ou seja, enviar um pedido ao convênio acerca do procedimento antes mesmo de fazê-lo de fato, isso porque os profissionais envolvidos já entendem se esses processos fazem parte da cobertura da empresa ou se o paciente está com a carteirinha ativa, por exemplo. 

3. Manter um padrão para registro das informações

Manter um padrão para o registro das informações é outra iniciativa que minimiza os riscos de erros. Por isso, podem ser criadas regras de preenchimento ou outros processos que facilitem o gerenciamento e visualização desses dados.

Como também, é possível adotar códigos e tabelas para simplificar a colocação das informações, especialmente quando estão relacionadas a insumos utilizados. 

4. Monitorar para que os anestesistas e envolvidos sigam o padrão estipulado

Ao criar esses padrões, é importante repassá-los devidamente a todos os anestesistas e outros profissionais envolvidos na gestão desses faturamentos, com o objetivo de reduzir drasticamente os riscos de erros ou inconsistências.

Essa ação auxilia também a manter a operação mais aliada, envolvendo todos em uma melhor performance da equipe e, com isso, garantindo bons resultados para o desempenho financeiro da empresa. 

5. Adotar a tecnologia para digitalizar processos

Por fim, não é assertivo realizar o planejamento mais completo do mercado para a gestão de glosas se as ações ainda são manuais. Planilhas e fichas de papel são algumas das iniciativas mais suscetíveis a erros e que também comprometem o tempo da equipe.

Portanto, a melhor maneira de minimizar as glosas é optando pela tecnologia. Com ferramentas corretas, é possível digitalizar os processos de maneira rápida, prática e segura. 

Leia também: Como melhorar os processos de faturamento no setor da saúde

Entenda como o Volan pode ajudar a sua empresa de anestesia na gestão de glosas!

O Volan é um sistema de gestão específico para empresas de anestesia. Possuindo um layout intuitivo, o Volan facilita o registro e gerenciamento de informações acerca da área, como escalas de profissionais, atendimentos e produção. 

Disponível para Web, Android e IOS, o Volan é uma plataforma muito simples, por isso, possui uma alta adesão entre os médicos anestesistas. 

Além disso, garante benefícios como eficiência da operação, relacionamento com o time aprimorado, rápida visualização de dados e tomadas de decisões mais assertivas. Deseja saber mais? Acesse agora mesmo e entre em contato com a nossa equipe!