Blog

Controle de processos

Gestão administrativa e financeira

Gestão de empresas médicas

Gestão de escalas

Gestão de glosas

Gestão de qualidade

Como fazer uma boa gestão de dados e informações na saúde?

Por: | 2 de novembro de 2021

A gestão de dados e informações é uma questão muito atual, principalmente com a tecnologia se fazendo cada vez mais presente em nossas vidas, tanto no âmbito pessoal, quanto no profissional.

Essa ideia tem uma relação direta com o mundo dos negócios e, quando bem aplicada, dá às empresas ferramentas poderosas para fazer a identificação, compilação, proteção e o uso desses dados, a fim de fortalecer a sua estratégia no mercado.

Em outras palavras, ao organizar e centralizar tudo, facilitando sua comunicação interna, as decisões mais complexas se tornam mais assertivas, otimizando o tempo, dando uma vantagem importante sobre a concorrência.

Leia mais: Principais indicadores de desempenho financeiro para a área da saúde

Importância de uma boa gestão de dados e informações na saúde

Agora que entendemos o que é a gestão de dados e informações de uma maneira geral, precisamos aplicá-la para a área da saúde, que tem as suas próprias particularidades e interesses.

A seguir, vamos citar algumas vantagens de aplicar este conceito em sua unidade.

Ganho em eficiência operacional

O primeiro item a ser levantado é o ganho em eficiência operacional, em que os dados são devidamente analisados pelo gestor e a sua equipe, entendendo onde estão os gargalos e desperdícios, seja de tempo, de material, etc.

Dessa forma, é possível entender o que pode ser melhorado, o que deve ser retirado da equação e onde deve haver um investimento assertivo, a fim de melhorar, de fato, algo que não pode ser cortado.

Um gerente, com as informações certas, sempre estará apto a tomar as melhores decisões em prol da sua unidade de saúde.

Veja também: 3 dicas de como fazer uma redução de custos operacionais na saúde

Redução geral dos custos

Uma consequência natural da gestão de dados e informações, que vem diretamente do tópico anterior, é uma redução dos custos de uma maneira geral.

Isso ocorre, principalmente, pela identificação de gargalos citada acima, e o redirecionamento de esforços acaba sendo o resultado mais orgânico de todo esse processo.

Essa constante busca por inovações e otimizações de processos internos é desafiadora, mas gera frutos muito interessantes.

Leia mais: Gestão administrativa e financeira: 7 passos para otimizar esse processo em instituições de saúde

Melhores táticas de abordagem

Com a gestão de dados e informações, também é viável entender onde se está errando na abordagem com o cliente, ou seja, se há alguma falha na comunicação em qualquer nível.

Seja na hora de realizar um atendimento, ou mesmo durante a consulta, ao reunir os dados e fazer a análise, é possível detectar se há algum ponto em comum a ser melhorado, gerando novas ideias e novas maneiras de abordar seu público.

Melhora a experiência do paciente

Ao otimizar e melhorar a eficiência de sua equipe como um todo, aqueles que irão sentir, de forma mais direta, o resultado de todo esse esforço são os seus pacientes.

Afinal, com um agendamento mais ágil, um atendimento melhor e uma experiência mais positiva de um modo geral, a tendência é que ele se sinta bem e volte a consumir os seus serviços, criando uma relação positiva com a sua unidade de saúde.

Todo esse contexto estreita as relações e gera melhores resultados para todos os envolvidos.

Veja também: Como o sistema de gestão para médico ajuda a reduzir custos em sua empresa de anestesia?

Para gerir seus dados, conheça o Volan

Fazer a gestão de dados e informações é muito importante para qualquer instituição de saúde, e para facilitar esse trabalho, te apresentamos o Volan.

Um sistema de gestão para empresas médicas, que proporciona maior eficiência, agilidade e produtividade para a sua unidade de saúde. Acesse agora mesmo e solicite uma demonstração gratuita!