Blog

Controle de processos

Gestão administrativa e financeira

Gestão de empresas médicas

Gestão de escalas

Gestão de glosas

Gestão de qualidade

sistema de gestão

5 desafios na adoção de um sistema de gestão em empresas de anestesia

Por: | 2 de junho de 2021

Com a chegada da transformação digital no setor da saúde, cada vez mais instituições têm adotado ferramentas como o sistema de gestão

Sabemos que a inovação foi acelerada durante o período da pandemia. Para se ter uma ideia, de acordo com dados do Enterprise Cloud Index (ECI), 76% das empresas dos mais diversos ramos disseram que a crise mudou a maneira como elas enxergavam o setor de TI. 

Nesse cenário, as instituições passaram a buscar ainda mais por eficiência, redução de custos e, principalmente, produtividade. Por sua vez, o sistema de gestão, uma ferramenta que centraliza o gerenciamento de uma organização, cumpre esse papel. 

De maneira prática, essa tecnologia permite todo o controle da operação e otimização, garantindo, inclusive, melhorias nos atendimentos. No entanto, isso depende de uma implementação acertada. 

Diante disso, confira abaixo alguns desafios comuns que as empresas de anestesia enfrentam na adoção de um sistema de gestão e como superá-los. 

Você pode se interessar: 10 vantagens de um sistema de gestão empresarial específico para grupo de anestesia

5 desafios que empresas de anestesia enfrentam na adoção de um sistema de gestão

Dentre as principais dificuldades comuns na implementação de um sistema de gestão em empresas de anestesia, podemos destacar:

1. Integrar completamente os processos

Como citado, uma das missões de um sistema de gestão é centralizar o gerenciamento de uma empresa. Isso significa que todos os processos são integrados em uma mesma plataforma, tornando o controle operacional mais transparente.

Entretanto, em instituições da saúde, essa migração pode não ser tão prática quanto parece. Muitas vezes, essas organizações utilizam ferramentas isoladas para gerenciar os fluxos cotidianos, inclusive recursos manuais. O problema? Nem sempre esses processos podem ser totalmente integrados. 

Para superar essa dificuldade, é preciso compreender quais são as possibilidades do provedor escolhido e se elas atendem às necessidades da sua instituição. 

2. Padronização de práticas

Outro desafio na implementação de um sistema de gestão é a padronização de práticas. Sabemos que as iniciativas do segmento da saúde são fundamentadas em criteriosas normas e gestão de qualidade.

No entanto, para cumprí-las, é preciso não apenas possuir uma equipe bem alinhada, mas também as ferramentas corretas. Porém, nem sempre essas duas bases conseguem se entender no momento de adotar uma nova tecnologia.

Para resolver esse problema, é preciso realizar todo o planejamento do fluxo de inovação e adotar no seu time uma cultura baseada em otimização, em que os médicos compreendam como funcionarão os novos processos e o papel positivo da tecnologia para facilitar o cotidiano da operação. 

3. Segurança de dados

Empresas de anestesia lidam com muitos dados sensíveis, o que exige um maior cuidado das instituições em relação à segurança, especialmente com a LGPD, Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais em vigor desde setembro de 2020.

Nesse cenário, é preciso contar com um provedor com alta capacidade técnica e segurança, totalmente adequado às normas da legislação, minimizando os riscos de vazamentos, roubos de informações e ataques. 

Leia também: Gestão de dados e informação na saúde: tudo o que você precisa saber!

4. Preparar a equipe médica

Como citado anteriormente, o sucesso na implementação de uma nova tecnologia depende diretamente do envolvimento de toda a equipe.

Para isso, os médicos precisam entender todas as funcionalidades do sistema de gestão. Nesse sentido, prepare materiais ou treinamentos para auxiliar o seu time na adesão da plataforma. Lembre-se que toda mudança exige uma adaptação. 

5. Encontrar um sistema adequado às necessidades da instituição

Por fim, outro desafio quando falamos sobre transformação digital em empresas de anestesia é encontrar um sistema adequado às necessidades da instituição. 

Controle de atendimentos. Administração de escalas. Gerenciamento de qualidade. Há uma série de indicadores que precisam ser constantemente acompanhados por organizações do setor, por isso, antes de contratar um provedor, verifique se a plataforma atende todas as demandas atuais que possui. 

Leia também: Como escolher um sistema de gestão para empresas de anestesia?

O Volan pode te ajudar!

O Volan é um sistema de gestão específico para empresas e grupos de anestesia. O aplicativo foi desenvolvido a partir da experiência de Fábio Feltrim, médico anestesista com mais de 10 anos de experiência, em parceria com Alexandre Cruz, Engenheiro de Computação.

Diante disso, o aplicativo foi pensado sob medida para atender todas as demandas de instituições do setor de maneira facilitada e totalmente intuitiva. 

Por essa razão, o Volan é uma plataforma simples de ser usada, possuindo, assim, alta adesão entre os médicos anestesistas.

Além disso, o Volan auxilia em aspectos como:

  • Gestão de qualidade;
  • Gestão de escalas;
  • Gestão de faturamento; 
  • Gestão de experiência.

Deseja saber mais? Acesse agora mesmo e solicite uma demonstração gratuita do nosso aplicativo